Abelhas Sem Ferrão

Abelhas sem Ferrão são abelhas da subfamília chamada Meliponíneos. Popularmente são conhecidas por abelhas sem ferrão por não terem um ferrão como arma de defesa.

Abelhas sem ferrão também são chamadas de Abelhas Nativas. São excelentes polinizadoras e produzem um mel com propriedades medicinais muito valorizado no mercado.

Abelhas sem ferrão - Mirim polinizando
Abelhas sem ferrão – Mirim polinizando

As abelhas sem ferrão possuem uma função muito significativa no ecossistema. Principalmente pela polinização das plantas e manutenção dos ecossistemas agrícolas que produzem nosso alimento. Alem de produzirem um mel muito saboroso e rico em propriedades medicinais. É estimado que um terço das alimentação humana depende diretamente da polinização das abelhas.

A criação de abelhas sem ferrão é chamada de meliponicultura. Portanto a meliponicultura é exercida a muitos anos por povos indígenas em toda a América Latina. No Brasil existem cerca de 400 espécies de abelhas sem ferrão, das quais 200 estão em extinção.

Abelhas sem ferrão – Classificação

As abelhas sem ferrão são classificadas como insetos sociais, ou seja, vivem em grandes comunidades. Assim possuem uma classificação científica que separa as abelhas sem ferrão em dois grupos distintos Meliponini e Trigonini.

As abelhas Meliponini são unicamente do gênero Melipona caracterizadas por serem abelhas maiores e mais robustas. As Trigonini são chamadas popularmente de Trigonas, são as outras abelhas que não são do gênero Melipona e são abelhas menores.

A diferença entre as abelhas Meliponini e Trigonini são basicamente no processo de formação de uma rainha. Abelhas Trigonini necessitam de uma célula real para formar uma princesa virgem enquanto que as Meliponini produzem princesas por proporção genética.

As abelhas sem ferrão assim como outros insetos sociais, possuem famílias divididas em castas. Existem três tipos básicos de abelhas em uma colônia, as rainhas, as operárias e os machos.

A rainha é responsável pela postura dos ovos que darão origem a todos os tipo de abelhas, princesas, operárias e machos.

As operárias são os indivíduos mais abundantes da população de uma colônia. Então são responsáveis pelas tarefas de defesa do ninho, limpeza, construção das estruturas do ninho e coleta de alimento.

Os machos por fim, são indivíduos reprodutores e basicamente vivem para acasalar princesas virgens. Assim diferentemente dos machos de Apis Mellifera, os machos de abelhas sem ferrão ainda realizam alguns pequenos trabalhos como a desidratação de néctar e a manipulação de cera.

Como começar a Meliponicultura

Portanto agora que você sabe um pouco sobre as abelhas sem ferrão e gostaria de começar a criar abelhas sem ferrão, recomendamos você iniciar a leitura sobre como começar a meliponicultura. Assim este post trás um passo a passo das primeiras ações que você deve fazer para se tornar um meliponicultor.

Espécies de Abelhas sem Ferrão:

Cada região do Brasil possui suas principais espécies de abelhas nativas. Segue abaixo uma lista com as principais espécies de abelhas nativas de cada região do Brasil.

2 Comentários


    1. Obrigado Maria Cristina!

      A identificação de algumas espécies como por exemplo as Plebeias podem ser bastante complicada, pois são difíceis de perceber a olho nu.
      Algumas abelhas mais populares como Jatais, Mandaçaias etc. são mais fáceis de identificar.

      Aqui no site temos a sessão das espécies de abelhas onde cada espécie possui sua descrição e fotos. Assim comparando com as fotos do site pode ser que você consiga identificar as espécies desejadas.
      Outra alternativa é perguntar em grupos de Whatsapp ou facebook. Geralmente as pessoas conseguem identificar rapidamente.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.