Abelhas Mandaguari

Abelhas Mandaguari – Scaptotrigona Xanthotricha e Scaptotrigona Postica, abelhas nativas muito populosas, defensivas e excelente produtora de própolis.

Abelhas Mandaguari são abelhas bastante defensivas, pois as colônias são muito populosas. Também são boas produtoras de mel e excelente produtora de própolis. Existem duas espécies de abelhas nativas que são popularmente chamadas de abelhas Mandaguari. Scaptotrigona Xanthotricha conhecida por Mandaguari Amarela e Scaptotrigona Postica conhecida por Mandaguari Preta.

Abelhas Mandaguari Amarela - Scaptotrigona Xanthotricha - Entrada
Abelhas Mandaguari Amarela – Scaptotrigona Xanthotricha – Entrada

Nome Popular: Mandaguari Preta, Mandaguari Amarela.


Nome Científico: Scaptotrigona Postica, Scaptotrigona Xanthotricha.


População: 2 mil a 50 mil abelhas.


Alcance de voo: 1 km.


Tamanho de Caixa INPA: Ninho e sobre ninho 20x20x7. Melgueira 20x20x5.


Distância entre colônias: 20 cm de distância.


Produção de mel: 3 litros por ano.


Onde encontrar abelhas Mandaguari

As abelhas Mandaguari Amarela, Scaptotrigona Xanthotricha, são encontradas nos estados: Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina, São Paulo.

As abelhas Mandaguari Preta, Scaptotrigona Postica, são encontradas nos estados: Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Piauí, São Paulo, Tocantins.

Abelhas Mandaguari – Morfologia

As abelhas Mandaguari Amarela são abelhas mais claras e possuem abdome amarelado com listras e asas amarronzadas.

Abelhas Mandaguari Amarela - Scaptotrigona Xanthotricha
Abelhas Mandaguari Amarela – Scaptotrigona Xanthotricha

As abelhas Mandaguari Preta possuem o abdome preto com listras claras e asas amarronzadas.

Abelhas Mandaguari Preta - Scaptotrigona Postica - Entrada
Abelhas Mandaguari Preta – Scaptotrigona Postica – Entrada

Ninho

As colônias de abelhas Mandaguari são encontradas em ocos de árvores grossas na natureza. A entrada do ninho é feita de cerume mais claro em forma de funil. Os discos de cria são protegidos por cerume e envolvidos pelos potes de alimento. Os discos de cria podem chegar até 16 cm de diâmetro de forma helicoidal ou sobrepostos horizontalmente. Os potes de alimentos possuem de 2,5 cm até 3 cm de altura. A população da colônia varia de 2 mil abelhas em colônias mais fracas até 50 mil abelhas em colônias matrizes.

Abelhas Mandaguari Amarela - Scaptotrigona Xanthotricha - Ninho
Abelhas Mandaguari Amarela – Scaptotrigona Xanthotricha – Ninho

Organização

Assim como todos os apídeos, as abelhas Mandaguari possuem uma sociedade organizada dividida em: operárias, zangões e rainha. O período completo de uma Trigona é de aproximadamente 38 dias, sendo 5 dias de desenvolvimento embrionário(ovo), 15 dias de estágio larval e 18 dias de estágio pupa. Assim após este período uma abelha vive entre 40 e 52 dias.

Operárias

As abelhas Mandaguari operárias desempenham diversas funções no enxame de acordo com a sua idade. Primeiramente as abelhas mais novas que apresentam uma coloração mais clara ficam na região dos discos aquecendo as crias. Um pouco mais velhas elas começam a trabalhar na construção de células e na colocação de alimento larval. Com um pouco mais de tempo passam a trabalhar na construção de invólucro e potes de alimento. Quando chegam a fase adulta as operárias irão forragear, que significa, coletar néctar, pólen e água para a colônia.

Uma característica de abelhas Mandaguari é de que as operárias tem seus ovários desenvolvidos, o que significa que também podem fazer postura. Essa postura pode ocorrer antes ou depois da postura da rainha. Ovos de operárias postos antes da postura da rainha são comidos pela rainha. Ovos de operárias postos após a postura da rainha darão origem a Zangões. Isso acontece porque a larva de zangões se desenvolve mais rápido e se alimenta do ovo posto pela rainha.

Zangões

Os machos de abelhas Mandaguari realizam algumas tarefas dentro da colônia como por exemplo a desidratação do néctar e aquecimento do enxame. Sua principal função é a fecundação da rainha virgem durante o voo nupcial.

Rainha

Como as abelhas Mandaguari são do gênero Trigona, a rainha nasce de uma célula real. Esta célula tem o tamanho maior que as células normais, assim possuindo mais alimento. Desta célula nasce uma princesa virgem que depende da fecundação de um zangão para tornar-se rainha.

O enxame também decide o momento de fazer a troca da rainha por ela estar velha e fazendo pouca postura.

Abelhas Mandaguari como capturar

A captura de abelhas Mandaguari é feita com iscas pet. Estas iscas pet são lambuzadas com atrativo para abelhas sem ferrão. Assim atraindo uma enxameação para esta isca. Geralmente são utilizadas garrafas pet 2 litros para a confecção das iscas.

Abelhas Mandaguari Como Criar

As Abelhas Mandaguari possuem uma característica marcante que é sua defensividade. Portanto para o manejo desta abelha o meliponicultor deve se proteger com roupas apropriadas principalmente a região da cabeça.

As caixas podem ficar em prateleiras com distância de 20 cm entre caixas.

A criação de abelhas Mandaguari segue os mesmos passos das abelhas do gênero Trigona. Revisões periódicas a cada 15 dias são essenciais para saber como anda o desenvolvimento do enxame. Alimentação artificial sempre quando o período é de escassez de alimento na natureza. Oferecendo 50ml de xarope a cada 3 dias.

Abelhas Mandaguari Caixa

As Abelhas Mandaguari se desenvolvem muito bem em caixas INPA. Com medidas internas de 20cm x 20cm x 8cm de ninho e sobre ninho. E com melgueiras de 20cm x 20cm x 5cm. A quantidade de módulos depende do crescimento da colônia. Alguns enxames podem ter até três sobre ninhos pois são muito populosos.

Como dividir enxames de Abelhas Mandaguari

Primeiramente é muito importante observar as condições climáticas. A divisão somente deve ser feita em dias ensolarados e com temperatura acima de 20 graus Celsius.

Com as condições climáticas favoráveis e se tratando de abelhas do gênero Trigona, a divisão de abelhas Mandaguari requer um pouco de atenção. Primeiramente deve-se observar se o enxame a ser dividido, possui discos maduros. E se esses discos maduros possuem células reais, conhecidas como realeiras. É recomendado mais de uma realeira para que a divisão tenha exito.

Assim deve-se retirar 2 discos de cria maduros com realeiras do enxame e coloca-los na nova caixa apoiados por bolinhas de cera. Essas bolinhas de cera são de suma importância para que os discos não fiquem em contato direto com a madeira.

É muito importante fornecer cera no momento da divisão para acelerar a construção do invólucro de proteção nos discos de cria. Caso seja possível retirar potes de alimentos da caixa mãe sem danifica-los, eles podem ser colocados na nova caixa. Assim depois que a estrutura estiver pronta a caixa nova deve ser colocada no local do enxame mãe para capturar as campeiras que estão coletando alimento na natureza.

Após 3 dias da divisão, já é possível alimentar o enxame com alimentação artificial.

Das realeiras nascerão as princesas virgens e o enxame vai escolher uma para ser a rainha. Dentro de alguns dias, geralmente entre 15 e 30 dias será possível observar postura da nova rainha. É importante observar que se passados 30, 35 até 40 dias e o enxame não tiver postura, ou seja, não tiver uma rainha, deve-se introduzir mais um ou dois discos de cria maduros com realeira.

Abelhas Mandaguari Venda

Os enxames de abelhas Manduri são vendidos em torno de R$ 200,00 a R$ 300,00.

Abelhas Mandaguari Mel

O mel produzido é muito saboroso e rico em propriedades medicinais. As Abelhas Mandaguari possuem uma ótima produção de mel. Assim chegam a produzir 3 litros de mel por temporada dependendo da oferta de alimento da região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.